O que está acontecendo com a Cultura?

A sociedade civil perdeu dois representantes Conselho Municipal de Cultura de Blumenau este ano. Primeiro foi Aline Assumpção, que denunciou neste mês estar sendo processada pela presidente da Fundação. Agora é a vez do pesquisador Márcio Cubiak, ex-produtor da Cia Carona.

Em seu blog, Respública Cultural, Cubiak contou os motivos da saída, semelhantes aos de Aline (exceto o processo judicial). O pesquisador disparou contra a presidente da Fundação Cultural, mostrando um pessimismo quanto ao futuro da autarquia.

“Melhor seria solicitar uma grande auditoria de suas contas, fechar a Fundação e recomeçar do zero”
Márcio Cubiak

Voltando a métafora do Titanic, utilizada pela presidente da autarquia, podemos afirmar que as saídas de Aline e Cubiak são a ponte do iceberg.

Blumenau já ficou um ano sem o Festival Internacional de Teatro Universitário (Fitub) por falta de recursos. Não temos um teatro decente a preço acessível, já que o auditório da Fundação Cultural chove dentro. O Casarão das Oficinas e a Escolinha de Artes Monteiro Lobato foram fechados. A classe artística, unida em 2009 no Nosso Inverno, já não anda tão unida assim. Espaços que promoviam a cultura como o Botequim Wollstein tiveram suas atividades limitadas. A csa que tocava rock e a nova MPB está interditada pela Faema….

A saída de pessoas do Conselho eleitas pela classe revela um desânimo. Ninguém mais quer lutar pelas chamadas “políticas públicas para a cultura”….

Produzido em WordPress | Por: Giovanni Ramos