Documento sem título
INICIAL

Depauleios - por Paulo Roberto

"Nunca é só um jogo quando você está ganhando"
paulo@controversas.com

Pitacos sobre as eleições


Um monte de coisas pra fazer, mas estava jogado em casa. Começou o horário eleitoral “gratuito”, aquele que nós sustentamos. Vou compilar aqui algumas impressões sobre o que vi hoje, 24 de agosto.

.Imagem

  • José Serra (PSDB) falou, textualmente: “O Bolsa-Família é um direito do povo brasileiro”. Como assim? Eu imagino a cara de alguns amigos anti-Lula, que sempre defenderam Serra sob o argumento de que o atual governo era assistencialista, e chamavam o polêmico programa de “bolsa-esmola”. Agora, o candidato deles defende a expansão do BF. Será que vão pular o muro e votar no PCO?
  • O candidato tucano foi mostrado visitando os confins do Brasil, sempre visitando gente pobre e reforçando que ele é um cara que entende de saúde. Sempre com ótimos argumentos, que mostram toda a sua capacidade como médico: “Tem que cuidar, porque diabético não pode comer qualquer coisa”, recomendou a uma senhorinha. Os tucanos devem ter ficado apreensivos, temerosos de que o candidato voltasse a explicar os cuidados com a Gripe Suína, que você confere AQUI.
  • O programa da candidata do Lula, aliás, do PT, é bem feitinho, bem produzido, mas falta alguma coisa. Li no twitter que parece propaganda da Petrobrás. Concordo. E aquelas institucionais: o cara assiste, se emociona, e cinco minutos depois nem lembra mais que viu.
  • A candidata do PT mostrou um belo projeto pra que toda criança tenha creche enquanto seus pais trabalham. Vamos por partes: 1. Creche não é responsabilidade municipal? 2. E os desempregados? 3. Esse vai pra outro pontinho:
  • Dilma (PT), Raimundo Colombo (PFL/DEM), e outros candidatos de atuais governos sofrem concorrência desleal nessa época de campanha eleitoral: ao ter a máquina nas mãos, não têm (ou não deveriam ter!) como fazer vagas promessas de coisas que “só falta vontade”. O que mais se vê são belos projetos a serem executados, evidenciando desleixo dos atuais governos dos quais eles FAZEM PARTE! Minha dica: Dilminha, Raimundinho, meus filhos. Parem de falar e botem UM projeto desses em prática. AGORA. O povo verá ação, e garanto que isso vai render muito mais votos do que só promessa…
  • Vamos às proporcionais: adoro o fato do Horário Eleitoral tentar ser “acessível”. Botaram legendas nos discursos. Beleza. Só tem que avisar o pessoal do PSOL que os profissionais da “Infermagem” devem ser os porteiros do inferno. Se eu fosse enfermeiro, não votaria num cara que não sabe nem escrever minha profissão, quanto mais lutar por ela!
  • Ainda no PSOL, um candidato a deputado federal bradou que vai propor uma reforma política (ótimo!!) para ACABAR COM O SENADO. Parei. Por acaso o PSOL não tem candidato ao Senado? Imagino a briga que deve render dentro do partido. Acho que vou votar nos dois: no candidato a Senador pelo PSOL e no tal candidato a deputado federal. Só pra ver o circo pegar fogo!
  • Uma candidata a deputada federal pelo PP discursou: “Eu sou a Fulana, e peço que me divulguem para seus pais, amigos, parentes, colegas de trabalho… “. E não falou proposta nenhuma! Será que funciona? Anotei o nome dela, vamos ver o tamanho da família dela no dia 04 de outubro.
  • Não sei o que me irrita mais: candidato artista ou candidato religioso. Um baseia sua campanha na fama, nao fato de ser conhecido do povão. E só. Outros, na ignorância do povo. Entre os dois, prefiro o Tiririca ao Crivela (citei exemplos de candidatos a cargos diferentes, para não correr risco).
  • Achei monótono o discurso de um cara do PTB, até ele encerrar sua fala com: “Para diminuir a violência no trânsito, Vote XXXX”. Pô, esse cara não deve se eleger mesmo. Mas é uma boa sugestão de contratação pro Seterb! Olho nele, JPK!
  • E o Ivo Konell, que voltou? Quero saber como ele vai ser deputado federal em Brasília e prefeito de Jaraguá do Sul ao mesmo tempo. Ou será que a Cecília vai se licenciar do cargo caso o marido seja eleito?
  • Pra concluir, o preferido dos blumenauenses: o ex-secretário de segurança pública (no minúsculo!) do Luis Henrique, Ronaldo Benedet. Aquele, que foi pego na Marlene Rica, continuou no governo e cada vez mais prestigiado. Agora é candidato a deputado federal. Pra ver como ser um cara discreto e não contar nada pra ninguém também dá certo. Imagino o que ele e LHS podem fazer juntos em Brasília, se eleitos. O problema é se a PF decide investigar os puteiros as zonas os clubes de diversão noturna como a nossa PM tentou fazer por aqui, né?

.

Encerro com uma reflexão que tive hoje, durante o dia:

“Eleição Proporcional é aquela na qual você vota no Tiririca, e acaba elegendo outros palhaços”.


Produzido em WordPress | Por: Giovanni Ramos