Bastidores: revogar o aumento?

REVOGANDO

O vereador Vanderlei de Oliveira (PT) apresentou um projeto de lei revogando o reajuste salarial para os vereadores em 35%. Vanderlei votou a favor do aumento no final do ano passado, mas mudou de ideia, segundo ele, por pressão popular. A proposta foi mais controversa que qualquer artigo publicado pelo colunista Paulo Roberto.

Muitos criticaram a decisão do vereador, classificando ela de populista. Vanderlei teria feito isso por ser pré-candidato a prefeito. Outros defenderam o parlamentar, afirmando que esta deve ser a postura de um “edil”: propor aquilo que o povo quer. Voltar atrás seria uma atitude sensata.

EM DISCUSSÃO

Ouvir a população e até mesmo voltar atrás de uma decisão deveria ser uma obrigação de todo o vereador. Independente das razões pela qual Vanderlei de Oliveira fez a proposição, a população deve participar. PRINCIPALMENTE AQUELES QUE FORAM À CÂMARA PROTESTAR CONTRA O REAJUSTE. Os vereadores precisam SIM, de um aumento após quatro anos. Mas para quanto?

PRIVATIZANDO

O vereador Marcelo Schrubbe (DEM), favorável a privatização da rodoviária, defendeu na tribuna que o aeroporto também seja vendido. Aí, vereador, convergimos nas ideias.

Diferente da rodoviária, o Quero-Quero nunca serviu para nada, só traz prejuízos ao poder público. Já escrevemos aqui e  reforçamos: VAMOS NOS LIVRAR DO AEROPORTO. Se alguma empresa privada quiser aquilo, ótimo. Caso contrário, vamos demolir o local e usar o terreno para outra coisa.

QUALIDADE

Schrubbe convergiu com o Controversas em outro ponto: a exigência da qualidade do transporte coletivo. O vereador falou em ônibus climatizados, com acesso a internet. Quer uma dica, Schrubbe? Veja o serviço da Verde Vale (Blumenau-Gaspar). Climatização, Wi-FI e uma tarifa intermunicipal de R$ 2,80.

Produzido em WordPress | Por: Giovanni Ramos